Sábado, 18 de Maio de 2013

Depois de um jogo tão intenso, o melhor é esquematizar:

Ponto1 (o futebol) - A intensidade do jogo aumentou com o decorrer dos minutos de jogo. As duas equipas não praticaram o futebol que sabem, e no seu lugar o calculismo típico das finais fez com que a disputa existisse sem que fosse acompanhada do brilho das suas estrelas. Quando o golo madrugador do Real Madrid surgiu, e tendo em conta que jogava em terreno neutro "caseiro", parecia não haver dúvidas em relação ao desfecho final. No entanto o Atlético disse presente pelos pés de Diego Costa, depois de uma boa jogada de entendimento entre os seus avançados. A segunda parte foi muito parecida com o primeiro tempo, mas nos minutos finais surgiu um Atlético de Madrid que mostrou uma vontade apaixonada de virar o resultado, motivado por um público entusiasmado. Esse facto acabou por dar resultado no prolongamento, onde Miranda aparece isolado ao primeiro poste para desviar a bola do alcance de Diego Lopez, selando assim a vitória.

Ponto 2 (as curiosidades) - O Atlético de Madrid não vencia o seu eterno rival à 14 anos. Esta noite matou o borrego, e ainda por cima em sua própria casa. O Real Madrid procura à anos a sua décima Champions, mas foi o Atlético que conseguiu hoje a sua décima Copa del Rey.

Ponto 3 (os protagonistas) - Mourinho leva o óscar de profeta, pois conseguiu que o mandassem embora, já prevendo o desfecho final desfavorável.  Reclamar com a arbitragem, não reconhecendo que o golo do Real é precedido por uma falta, é procurar bodes expiatórios para esconder e não se falar do pouco futebol que a sua equipa praticou. Ronaldo leva o óscar do melhor e do pior jogador em campo. Melhor jogador do Real porque sem dúvida dá o litro. Pior em campo pela sua péssima atitude que conduziu a uma justa expulsão, facto que já noutro lance anterior poderia ter acontecido. A bola de ouro premeia muito mais que um jogador, e por este andar, Cristiano Ronaldo só terá uma se a pintar de dourado. O óscar de mérito vai para Courtois, o jovem guarda-redes Belga que fez uma exibição de luxo que culminou com duas defesas que evitaram o golo mais que certo em pleno prolongamento.

Ponto 4 (o mau perder) - Se são elogiados quando levam a bandeira de Portugal ao mais alto, convém que honrem a mesma quando as coisas correm menos bem. Ronaldo e Mourinho não subiram para recolher a medalha de finalista, numa mostra de falta de fair play que mais do que revelar um mau perder, revela traços bem característicos do seu ego.



rematado por António Simões às 00:04 | link do bitaite | bitaitar | favorito

terapia de reflexão para mentes livres e com paciência de ler, escrever e comentar sobre futebol.
mais sobre mim
Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


remates recentes

Pantera Negra

V. Setúbal 1 - F.C. Porto...

Supertaça 2013

arquivos

Setembro 2013

Agosto 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Rematado a

temporada 2012/2013(54)

momentos míticos(2)

porto(2)

destaque(1)

eusébio(1)

liga zon sagres(1)

número 1(1)

supertaça(1)

todas as tags

favoritos

recordando 2016 - Eternid...

eu votaria Não

links
Golos
Site Meter
blogs SAPO
subscrever feeds